Como funciona um antifraude no e-commerce

O e-commerce mudou a maneira como adquirimos produtos e serviços, trazendo facilidades tanto para quem compra quanto para quem vende. No entanto, apesar dessas facilidades ainda existe uma barreira que traz receios para muitas pessoas, que no caso, é a falta de confiança em inserir dados pessoais em sites. Num checkout transparente ou num app, os problemas são os mesmos.

E para mudar este cenário, cabe a todo lojista buscar por elementos de segurança para proteger o consumidor e até mesmo a empresa contra possíveis problemas de fraudes. Acompanhe os detalhes a seguir e saiba como funciona os sistemas antifraude em e-commerce.

Tipos de fraudes no e-commerce

Antes de entendermos o funcionamento de um sistema antifraude, vale a pena conhecer os tipos de fraudes mais comuns em e-commerce. Veja:

Fraude efetiva: Compras efetuadas com cartão de crédito roubado ou clonado. No geral o lojista realiza a venda e entrega do produto normalmente, mas quando o dono do cartão recebe a fatura, ele acaba solicitando o cancelamento e reembolso.

O lojista por sua vez tem de arcar com o prejuízo, ficando sem o dinheiro e sem o produto.

Auto fraude: Compra realizada pelo próprio titular do cartão, que por sua vez recebe o produto e age de má fé em relatar que não efetuou a compra do produto.

A operadora do cartão realiza o estorno do valor e o lojista fica com o prejuízo.

Fraude amigável: Compra efetuada por alguém próximo ao titular do cartão e sem o seu conhecimento. O titular por sua vez solicita o estorno do valor por desconhecer a compra e novamente o lojista acaba ficando com o prejuízo.

Como funciona um antifraude?

Os sistemas antifraude analisam informações dos consumidores através de redes neurais e técnicas de inteligência artificial. Assim, quando o cliente acessa o e-commerce, é possível saber de onde ele veio, fazendo um acompanhamento durante toda a sua navegação.

Quando uma compra é realizada, as informações do pedido são passadas por uma análise utilizando ferramentas como Análises de redes sociais, geolocalização de IP, detecção de proxy, entre outros detalhes. Assim, o e-commerce recebe uma nota (score) que informa se o pedido tem condições de ser aprovado ou não.

Atualmente já existem sistemas antifraude que conseguem distinguir automaticamente as tentativas de fraudes de usuários suspeitos. Assim, quando um pagamento é classificado como suspeito ele imediatamente é recusado e encaminhado para outras verificações de segurança.

Vantagens:

  • Redução ou até mesmo ausência total de fraudes;
  • Maior praticidade na hora de avaliar a autenticidade de pagamentos;
  • Protege a sua empresa e até mesmo seus clientes;
  • Possibilita despreocupação do proprietário com supostos casos de fraude;
  • Além de prejuízos financeiros, os sistemas antifraude também protege o lojista contra danos morais.

Deixar de investir em um sistema antifraude em seu e-commerce pode trazer diversos problemas para a sua empresa e conforme vimos, os prejuízos podem ser muito grandes a ponto de haver riscos de fechamento da empresa em alguns casos.

Nós da Vindi disponibilizamos um gateway de pagamento onde é possível contar também com um sistema antifraude incluso. Portanto, se você pretende ter um sistema de pagamento completo e seguro, então conte conosco!

E você, já utiliza algum sistema antifraude em seu e-commerce? Compartilhe conosco sua experiência, comentando abaixo:


Não há comentários.

Deixe uma resposta