CATEGORIA: Boletos

Boleto registrado: O que mudou com as novas regras da Febraban?

Em meados de 2015, a Febraban, Federação Brasileira de Bancos, intensificou os alertas sobre a obrigatoriedade de que, no futuro, com cronograma já definido, toda a cobrança bancária deve passar a ser utilizada na modalidade de “boleto registrado”. Desde àquela época, foram divulgados inúmeros comunicados através do site oficial da instituição, com o intuito de preparar empresas e usuários, para as novas e obrigatórias alterações. O Aceita, em 2016, já publicou um artigo no blog sobre o “Fim do boleto sem registro”.

Diferenças entre boleto sem registro e boleto registrado

A emissão de boletos é uma forma muito utilizada por empresas e profissionais autônomos para receber pagamentos de seus clientes por produtos vendidos ou serviços prestados. Isso acontece porque essa ferramenta facilita o sistema de cobranças, bastando que a empresa faça a emissão do boleto para que o cliente possa efetuar o pagamento em agências bancárias, lotéricas ou pela internet.

Fim do boleto sem registro

A Febraban, Federação Brasileira de Bancos, decidiu no mês de junho de 2015, dar um fim aos boletos sem registro. A medida tem como objetivo garantir a segurança dos consumidores, e pode representar aumento das despesas de gerenciamento e operação de cobranças. Para melhor compreensão do que a mudança significa, é necessário diferenciar os tipos de boletos. Na cobrança com registro, o e-commerce deve mandar um arquivo ao banco, e é uma transação mais cara, já que o lojista paga no ato da emissão e não no fim da compra.

Todos os itens foram exibidos.